Cuba: um roteiro completo de 7 dias por Havana e Cayo Largo

Saudações Viajantes!

Se você está pensando em viajar para Cuba, não deixe de ler esse roteiro até o final. Tive a oportunidade de conhecer alguns países caribenhos e, sem dúvidas, Cuba foi o que mais me chamou atenção. Seja pela riqueza em belezas naturais ou pela oportunidade de conhecer um pouco da história do país, é uma viagem que não poderá faltar em sua bucketlist.

Andar pelas ruas de Havana é fazer uma viagem no tempo. É ter uma sensação de estar vivendo na década de 50. Os carros antigos e coloridos circulando pelas ruas, os bares e restaurantes com suas decorações retrôs, o ritmo de salsa em cada esquina e o povo alegre e receptivo tornam a viagem uma experiência realmente incrível.

Old Havana

Os carros antigos conferem um charme especial à Havana Velha

Apesar das dificuldades o povo cubano é bastante carismático

As cores de Havana

 

Normalmente, as passagens para Cuba não são baratas, mas diante da promoção que encontrei, não pensei duas vezes. Encontrei a passagem de ida e volta por 471 USD, cerca de R$ 1500,00 (excelente não?!), saindo do Rio de Janeiro. Bom, essa tarifa promocional foi para o início do mês de dezembro, que ainda não é considerado alta temporada. Detalharei a seguir quanto foi gasto em hospedagem e, para vocês terem idéia, levei 400 euros em espécie e não cheguei a gastar tudo.

                    Passagem de ida e volta por 471 USD com as taxas de embarque

Foi uma viagem de 7 dias ao todo, curta mas onde foi possível conhecer muita coisa em Havana e ainda conhecer a Ilha de Cayo Largo, uma das mais bonitas de Cuba. Separamos 3 dias e meio para cada um desses destinos. Os preços de hospedagem em Cuba variam muito, existem hotéis caríssimos e hospedagens mais simples e mais em conta. Por via de regra, quanto mais próximo do centro histórico, mais caro.

O peso cubano é a moeda corrente em Cuba. Para os turistas, existe um peso específico, que é o CUC e que é equiparada ao dólar: 1 USD = 1 CUC. Já os locais utilizam outro tipo de moeda, que é o CUP. Para vocês terem idéia de gastos, segue alguns exemplos: Uma refeição varia de 8 a 20 CUC (num restaurante mais chique custa algo em torno de 20 CUC); um táxi até o centro histórico de 8 a 10 CUC; um mojito ou um daiquiri (drinks típicos cubanos) de 4 a 6 CUC; uma água de 1 L no mercado 1 CUC. Se for à Cayo Largo, salve uns 20 CUC para comer uma lagosta, pois no Brasil o preço é muito mais caro.

Dica importante: evite de levar dólares para Cuba, pois ao realizar a troca nas casas de câmbio, é acrescido um valor de 10% às transações. Acredito que isso seja decorrente dos embargos criado pelos EUA ao longo das últimas décadas. De preferência, leve euro ou dólar canadense.

Preparei a seguir um resumo dos gastos com a viagem, para auxiliar no seu planejamento. Com os valores a seguir fiquei em bons hotéis (nada luxuosos) e pude comer bem em alguns bons restaurantes. Logo, se pretende fazer uma viagem mais low cost, esse custo poderá cair ainda mais.

Gastos com a viagem:

Passagem (ida e volta): R$ 1500,00

Hotéis em Havana (preço por pessoa em uma viagem com duas pessoas): R$ 400,00 (B&B Tu Habana) e R$ 741 (NH Capri)

Passeio em Cayo Largo: 300 Euros (inclui: 2 diárias, hotel all inclusive, transfer e aéreo)

Dinheiro em espécie levado: 400 Euros (gastos com alimentação, passeios e transportes com taxi)

Total: R$ 5441,00

Até a presente data, Raul Castro, irmão do falecido Fidel Castro, é o atual chefe de Estado. Mas como todos sabem, Fidel comandou o país durante décadas.  Cuba Foi a única nação do continente americano que adotou o socialismo como sistema político (embora alguns autores não concordem que Cuba tenha sido verdadeiramente socialista). Essa posição de Cuba teve como consequência o embargo econômico de muitas nações do mundo, sobretudo dos Estados Unidos.

Ainda é possível observar diversas referências à Fidel Castro pelas ruas de Havana, seja através de outdoors ou até mesmo conversando com a população local. Pude notar que algumas pessoas ficavam reticentes em falar sobre o governo, mas li em alguns lugares que o índice de alfabetismo ultrapassa os 95%. Vi muitas escolas pelo centro de Havana e várias crianças uniformizadas pelas ruas.

Com isso, durante anos, o país esteve fechado à bens e produtos estrangeiros e até hoje vemos o reflexo dessa política econômica. Ao circular pelas ruas, você verá edificações e carros antigos. A internet só se popularizou há poucos anos, através de um maior diálogo durante o governo de Barack Obama nos EUA. Apesar da internet ter chegado, ainda sim é muito lenta, e para acessar, é necessário comprar um cartão que custa cerca de 1,50 CUC e que te permite navegar por 1 hora. Alguns pouquíssimos hotéis permitem o acesso pelo wifi o tempo todo, mas a internet é muito, mas muito lenta.

O cartão de internet pode ser encontrado em pequenos estabelecimentos

Para visitar Cuba como turista, é necessário tirar um visto. Você pode fazer o procedimento para ter o cartão de turista através do serviço consular (que é o mais indicado) em Brasília ou São Paulo ou comprar o visto com agências de turismo credenciadas pelo governo cubano. Há, ainda, a possibilidade de solicitá-lo através da companhia aérea, mas a única que oferece esse serviço entre as empresas que voam para Cuba a partir do Brasil é a Copa. Como viajei pela Copa Airlines, não precisei ir até o consulado. Você paga pelo visto, que custa 20 USD, no momento do Check in. Mas por via das dúvidas, recomendo a comprar a passagem com antecedência e se atualizar sobre o procedimento.

Visto Cubano

O que visitar em Havana:

Particularmente, recomendo de 2 a 3 dias na capital Havana para que tenha tempo de conhecer os principais pontos turísticos e atrações, como museus, praças, casas de shows, fábrica de charutos, entre outros. A maior parte dos atrativos se localizam no centro histórico da cidade, também conhecido como Ciudad Vieja ou Old Havana. A seguir, preparei um pequeno mapa onde sinalizei os principais atrativos que visitei:

o que visitar em Havana

Principais pontos turísticos em Havana

Dica importante: ao andar pela cidade velha, cuidado com o seguinte “golpe”: provavelmente algum cubano se aproximará de você puxando papo, bastante sorridente e simpático. Irá dizer que já te viu antes e, se reconheceu que você é brasileiro, certamente falará das novelas brasileiras, que são muito famosas no país.

Em seguida, irá dizer que a presente data é uma “data especial” em Cuba, data em que o governo permite que as cooperativas vendam charutos pela metade do preço e que isso só acontece duas vezes por ano. Forçará a barra dizendo que só funciona até as 12:00, para você se apressar.

Se você ficar tentado (como foi o meu caso rss) irá te levar para algum prédio onde terá alguém numa mesinha com várias caixas de charutos, entre eles, o suposto “Cohiba”, uma das marcas de charuto mais famosa e cara no país. Mas ao ler em outros sites, vi que existe uma grande chance desses charutos serem falsificados.

Ciudad Vieja:

o que visitar em Havana

Circulando pelas ruas de Havana Velha

Havana Velha

Circulando pelas ruas de Havana

Museu da Revolução: um dos museus mais importantes de Cuba, possui várias exposições relacionadas à história do país, mas concentra principalmente suas exposições referentes aos períodos da guerra revolucionária dos anos 50 e à história pós 1959 do país. O preço para visitação completa é de 8 CUC.

o que visitar em Havana

Museu da Revolução

El Capitolio: O Edifício do Capitólio Nacional, construído em 1929 foi a sede do governo de Cuba até a Revolução Cubana, em 1959. Atualmente é a sede da Academia Cubana de Ciências. O prédio é semelhante ao Capitólio de Washington, mas o arquiteto Eugenio Raynieri inspirou-se na cúpula do Panteão de Paris.

El Capitolio

El Capitolio, uma das construções mais famosas em Havana Velha

Plaza de la Catedral: A praça, com diversas construções de estilo barroco ao seu redor, foi construída no século XVIII. Dentro do conjunto arquitetônico está a Catedral de La Habana, uma das edificações religiosas mais belas de Cuba.

o que visitar em Havana

Praça da Catedral

Catedral de Havana: A Catedral, construída pelos Jesuítas entre 1748 e 1777, faz parte do sítio Cidade antiga de Havana e suas fortificações considerado patrimônio mundial pela UNESCO. É uma das construções mais importantes da praça e foi descrita pelo escritor cubano Alejo Carpentier como “música escrita em pedra”. Seu nome completo é Catedral de la Virgen María de la Concepción Inmaculada de La Habana.

o que visitar em havana

Catedral de Havana

Castillo de San Salvador de la Punta: foi projetado para proteger a entrada da Baía de Havana, que se tornou uma entrada importante e estratégica para o porto desde a colonização da cidade.Em 1582, o rei Felipe II, convencido de que era necessário reforçar fortalezas e frotas, ordenou a criação de um sistema de fortaleza em vários lugares da América, tendo seu centro em Havana.

o que visitar em Havana

Castelo de San Salvador de La Punta

La Bodeguita Del Medio: É um bar e restaurante de comida típica cubana localizado na rua Empedrado, em Havana Velha. É um notório ponto turístico da cidade, famoso por vender um dos melhores mojitos da região.

o que visitar em Cuba

La Bodeguita Del Medio, famosa por vender o melhor mojito de Havana

la bodeguice del medio

Local bastante frequentado

La Floridita: El Floridita, ou simplesmente Floridita, é um bar e restaurante histórico situado no número 557 da rua Obispo. Sua decoração interior nos remete de volta aos anos 50 e nos faz sentir estar dentro de um filme de época. No bar é vendido um dos drinks mais típicos cubanos, o Daiquiri, que é delicioso e refrescante. Além disso, conta com pequenas apresentações de grupos de Salsa.

o que visitar em havana

La Floridita, famoso bar por seus deliciosos daiquiris

El Malecón: É uma grande avenida que se estende por 8 km ao longo da costa de Havana. O Malecón continua a ser popular entre os cubanos, especialmente entre aqueles cujos outros meios de entretenimento são limitados. É possível observar diversas construções desgastadas pelo tempo, furacões e maresia ao longo dos anos. Embora as casas que alojam o Malecón esttejam principalmente em ruínas, o Malecón continua sendo um dos destinos mais espetaculares e populares de Havana.

el malecon havana

Passeando pela orla de El Malecón

Memorial José Martí: é um monumento dedicado a José Martí, o herói nacional cubano, localizado ao norte da Plaza de la Revolución. José Martí foi o grande mártir da independência de Cuba em relação à Espanha. Além de poeta e pensador fecundo, desde sua mocidade demonstrou sua inquietude cívica e sua simpatia pelas ideias revolucionárias que gestavam entre os cubanos.

atrações turísticas em Cuba

Memorial José Martí

Praça da Revolução: Um dos mais visitados pontos turísticos em Havana, a Praça da Revolução é um lugares mais emblemáticos não só pela importância histórica, mas também pelo simbolismo que o carrega. Lá se situa as sedes do governo, a mais famosa a do Ministério do Interior onde na fachada desse edifício tem a efígie do Ernesto Che Guevara.

o que visitar em Havana

Praça da Revolução

Callejon de Hamel: O artista cubano Salvador Gonzáles Escalona descreve seu estilo afro-cubano como uma mistura de surrealismo, cubismo e arte abstrata. A área já foi bastante desolada, mas a rua colorida agora fornece um cenário excêntrico para músicos e dançarinos de rumba que entretém a crescente multidão de turistas e locais. As sessões de rumba do domingo à tarde são populares entre os turistas.

Cayo Largo der Sur:

Considerada uma das ilhas mais bonitas e paradisíacas de Cuba. É uma pequena situada no mar do Caribe. Cayo Largo dispõe de uma confortável e moderna infra-estrutura hoteleira e nós ficamos hospedados no Hotel Pelicano, que possui uma estrutura de resort All Inclusive: Como ficamos poucos dias em Cuba, tivemos que escolher entre conhecer Varadero ou Cayo Largo. Varadero fica bem próxima a Havana, cerca de duas horas de carro e é mais frequentada pelos turistas pela facilidade de chegar.

Onde se hospedar em Cayo Largo

Hotel Pelicano – Resort All Inclusive

onde se hospedar em Cayo Largo

Hotel Pelicano

Já para chegar a Cayo Largo, é necessário ir de avião e apenas duas agências operadas pelo Governo vendem as passagens para lá: Cubatur e HavanaTur. Li alguns relatos de pessoas que conseguiram reservar o passeio antes mesmo de ir para Cuba, através de contatos pelo site ou por e-mail. No entanto, é preciso ficar atento para o seguinte detalhe: o voo só é confirmado na véspera do embarque, por isso, considero arriscado reservar com muita antecedência.

Acredito que dois fatores contribuem para a confirmação ser na véspera: a lotação do voo e as condições climáticas. Nós deixamos para reservar o passeio dois dias antes, pois estávamos de olho na meteorologia. Tínhamos Varadero como uma segunda opção caso desse errado nosso planejamento. Nós fizemos a reserva através de uma agência localizada no hotel Habana Libre. O pacote, que inclui aéreo, translado, 2 diárias All Inclusive no Hotel Pelicano custou 300 euros. A seguir o link da agência Cubatur: http://www.cubatur.cu

O que visitar em Cayo Largo:

Playa Paraíso: Considerada uma das praias mais lindas do Caribe, de areia fina e branca, com poucas ondas e um maravilhoso tom de azul. Possui algumas espreguiçadeiras e um quiosque onde é possível comprar algumas bebidas e refeições. Não deixe de experimentar a lagosta que é servida com acompanhamentos por 20 CUC. O local é pouco movimentado e a tranquilidade é enorme. É possível chegar alugando um quadriciclo ou através de van que leva direto à praia (2 CUC) ou um transfer (5 CUC) que te leva até à marina e de lá faz uma travessia de barco até a praia Sirena, que é vizinha.

praias em Cayo Largo, Cuba

Playa Paraíso – Cayo Largo

as praias mais bonitas de cuba

Playa Paraíso – Cayo Largo

o que visitar em Cuba

Playa Paraíso – Cayo Largo

Playa Sirena: Praia vizinha à Playa Paraíso. Conforme dito anteriormente, é possível chegar de barco através da marina ou caminhando (cerca de 15 min) da Playa Paraiso. Não achei tão bonita quanto a primeira, mas a caminhada por si só já vale a pena. Tem mais infra estrutura que a Paraíso e conta com um restaurante local.

praias em Cayo Largo

Playa Sirena

Playa Blanca: praia com uma enorme extensão de areia e que fica no entorno dos resorts. Ótima opção também para quem quer ficar mais tempo no resort, aproveitando o All Inclusive.

praias de Cayo Largo

Playa Blanca

Foram ao todo 6 dias no país e, por isso, centramos nossa viagem em Havana e Cayo Largo, mas se você pretende ficar mais dias, não deixe de conhecer Valadero (que pode ser um bate-e-volta no mesmo dia) e 2 a 3 dias para Trinidad (vendo algumas fotos na internet fiquei encantado com o lugar).

Bom, é isso aí galera! Espero ter contribuído com o roteiro. Qualquer dúvida basta deixar um comentário. Aproveite também para conhecer nosso roteiro de 7 dias pela Jamaica clicando aqui.

Cadastre seu e-mail e receba gratuitamente dicas e roteiros de viagens
Quero receber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre seu e-mail e receba gratuitamente dicas e roteiros de viagens
Quero receber