Longa Exposição: aprenda a tirar fotos de cachoeiras “aveludadas”, céus estrelados e light painting

Longa Exposição:

O artigo de hoje é bastante útil para quem pretende aprimorar as técnicas fotográficas, principalmente para os fotógrafos de natureza. Se você é um viajante que adora registrar os lugares ponde onde passa, não pode deixar de ler este artigo até o final.

Dicas de Fotografia

Cachoeira da Fumaça – São Thomé das Letras

Fotos de cachoeiras “aveludadas”, mares “esfumaçados”, céus estrelados e “light painting” são algumas das dicas de fotografia que irei ensinar para você neste artigo.

Antes de mais nada, você precisa saber que a fotografia é o resultado da exposição da luz sobre um filme fotográfico. Quanto maior o tempo de exposição da luz à esse filme,  maior é a luz absorvida no sensor da máquina.

E quais são os mecanismos que permitem que uma maior quantidade de luz entre no interior da câmera?

Diafragma: O diafragma controla a quantidade de luz que atravessa a lente e chega à película ou ao sensor. O diafragma fica no interior da lente e é feito de um anel de chapas de metal que se sobrepõem e que se abrem no momento quando pressionamos o botão disparador. Quanto mais aberto estiver o diafragma, mais luz se chega ao sensor. Quanto menor o número f, maior é a abertura do diafragma, permitindo que uma maior quantidade de luz passe sobre ele.

obturador

Velocidade do obturador: está relacionada com a quantidade de tempo que o obturador da máquina leva para abrir e fechar, deixando passar a luz que irá sensibilizar a película fotográfica. Quanto maior o tempo de exposição, mais luz é absorvida no interior da máquina.

Logo, para realizar uma fotografia de longa exposição, devemos ter em mente esses dois conceitos, pois ela nada mais é do que o resultado do equilíbrio entre eles. Parece complicado, mas com a prática logo você irá dominar esta prática.

Para a maioria das fotos, você irá necessitar de um tripé ou algum apoio que deixe a câmera firme, sem se mover. Mas por quê? Porque a câmera estará captando a luz por alguns segundos, ou seja, se você movimentá-la, a imagem sairá borrada, pois você estará mudando o quadro a ser fotografado enquanto ela capta a luz.

Para melhores resultados, você irá precisar de uma máquina que tenha a função Manual (M). Na função (AV) você também irá obter resultados semelhantes.

Um acessório bastante importante que não é obrigatório mas ajuda bastante é um filtro nd graduado que pode ser facilmente encontrado no mercado livre. Este é um filtro onde é possível girá-lo e controlar a capacidade de luz que passa por ele. Quanto mais escuro, menor é a quantidade de luz que passa por ele. Ele é importante pois em dias muitos ensolarados, maior é a quantidade de luz, podendo “estourar” a foto.

filtro1 filtro

Importante: antes de captar a imagem, certifique-se de que ela esteja corretamente focada. Outra dica é colocar um timer na câmera para evitar qualquer trepidação enquanto aperta o botão de disparo. Por exemplo: eu costumo colocar um timer de 10 segundos para me certificar que de que não haja qualquer movimento no tripé.

Vamos aos exemplos!

Cachoeiras “Aveludadas”:

Dicas de Fotografia

Cachoeira da Fumaça – São Thomé das Letras

Esta é a famosa Cachoeira da Fumaça em São Thomé das Letras – MG. Para esta foto usei o filtro ND graduado pois como podem ver o dia estava bem ensolarado.

  • Tempo de exposição: 1,6 segundos
  •  f/22
  • iso 100

Mares “Esfumaçados”:

Um dos cenários mais conhecidos do Rio de Janeiro: Praia Vermelha e Orla de Ipanema

Dicas de Fotografia

Urca – “Mar Aveludado”

  • tempo de exposição: 30 segundos
  • f/22
  • iso 100
Dicas de Fotografia

Arpoador – Longa Exposição

  •  tempo de exposição: 20 segundo
  • f/22
  • iso 100

Céus Estrelados:

Para fotos noturnas, você deverá aumentar o iso, pois como há pouca luz durante a noite você precisa aumentar a sensibilidade do sensor. Isso se dá aumentando o iso. Também precisará aumentar a abertura do diafragma, para que entre mais luz. Observe que neste caso utilizamos um f/3.5 que corresponde à maior abertura da minha câmera. Vale lembrar que utilizamos uma lanterna para me iluminar durante a exposição, caso contrário eu não iria aparecer, pois meu corpo estaria refletindo pouquíssima luz.

Dicas de Fotografia

Via Láctea – Longa Exposição

  • tempo de exposição: 30 segundos
  • f/3.5
  • iso 1600

Lightpainting:

Outro técnica bastante utilizada. Observe na imagem que captamos o movimento da luz, ou seja, na medida que o carro se locomovia, captávamos o movimento dos raios emitidos pelo farol. Para que isso aconteça, a câmera necessita captar a imagem durante o tempo em que os veículos passavam pelo local. Por que os carros não aparecem na foto? Pelo mesmo motivo pelo qual eu utilizei a lanterna na foto das estrelas. Como já era noite, pouquíssima luz era refletida pelos veículos, com exceção dos faróis.

Dicas de Fotografia

Ipanema – Lighting Painting

  • tempo de exposição: 25 segundos
  • f/25
  • iso 100

Espero que tenham gostado das dicas. Sigam nosso instagram: @tripaddicits e use #tripaddicts em suas fotos para ser destaque em nosso perfil. Quer aprender a tirar fotos iradas em suas viagens? Confira a sessão dicas de fotografias clicando aqui. Um abraço e até a próxima!

Cadastre seu e-mail e receba gratuitamente dicas e roteiros de viagens
Quero receber

2 comentários sobre “Longa Exposição: aprenda a tirar fotos de cachoeiras “aveludadas”, céus estrelados e light painting

    1. Trip Addicts Autor da Postagem

      É sim Rodolfo, você precisará saber usar a câmera no modo manual. Quanto maior o tempo de exposição, maior o efeito aveludado. No entanto, quanto maior a incidência de luz, mais “estourada” a foto fica. Portanto, em dias nublados será melhor para fazer as fotos sem filtro ND. Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre seu e-mail e receba gratuitamente dicas e roteiros de viagens
Quero receber