Mas por que viajar para o Japão?

“Mas por que o Japão?”.

roteiro Japão

Miyajima

Essa é a pergunta que mais escuto quando digo que fui ao Japão. Percebo, pelas expressões, que muitos se espantam quando digo que viajei para o outro lado do mundo. Mas para poder responder essa pergunta foi necessário percorrer, durante 13 dias, este maravilhoso país. Talvez, o mais difícil tenha sido encarar 2 voos de 12 horas, com um intervalo de 4 horas entre eles, para chegar até às terras nipônicas. Mas, sem dúvidas, foi uma das viagens mais incríveis que já fiz. É um dos lugares que pretendo, futuramente, retornar com meus filhos, para que eles possam aprender com um povo que é exemplo para a humanidade. O povo japonês possui inúmeras qualidades, mas listo aqui as 6 que mais me chamaram a atenção:

1- Disciplina: São responsáveis, trabalhadores honestos, pontuais. Acordam bem cedo para trabalhar. 2- Determinação: São pessoas determinadas, que se empenharam à reconstruir seu país após a Guerra. Não se dão por satisfeitas até tirarem por completo a sua dúvida sobre uma informação.

3- Educação: você é muito bem atendido; com respeito. Não há lixo espalhado pelo chão. As pessoas respeitam filas, não conversam e nem fazem barulho no metrô.

4- Organização: É um país onde você não enxerga caos. Não presenciei engarrafamentos, é tudo muito bem feito, construído e planejado. Cada detalhe muito bem elaborado, feito com a precisão e a destreza nipônica

5- Humildade: são capazes de admitir o erro. O que mais me chamou a atenção foi o fato de não guardarem rancor contra o americano. Muitos jovens se inspiram na moda norte-americana e, em Hiroshima, ficam super felizes quando recebem um turista americano.

6- Benevolência: sempre dispostos a tirar qualquer informação. Não tentam tirar proveito em nenhuma situação. Amam a natureza e a respeitam.

Respondida a pergunta, começo aqui a contar o meu roteiro para o Japão começando pela capital.

Tokyo:

Após uma longa viagem, aterrissamos em Tokyo. Quando chegamos, já era noite e, para não sofrer tanto com a diferença de fuso e com o jat lag, aproveitamos para ficar acordados e conhecer o famoso mercado de peixes. É importante chegar cedo para pegar uma senha, pois o número de visitantes por dia é limitado. Aconselho a chegar por voltar das 4 horas da manhã para garantir a visita. Ao entrar você irá se deparar com enormes galpões e, em um deles, acontece o famoso leilão de atuns. Fiquei espantado com o tamanho de cada atum, enfileirados. Foi muito interessante observar como era feita a escolha dos melhores peixes. Ao sair desses galpões, você poderá saborear um sushi bem fresco em algum estabelecimento. Nunca vi um atum tão vermelho e fresco igual os que vi no Japão. Delicioso!

o que fazer em Toquio

Mercado de Peixe – Tóquio

O que visitar em Tóquio:

Durante os três primeiros dias, aproveitamos para conhecer os principais pontos turísticos de Tokyo:

Tokyo Tower: inspirada na Torre Eifel, é uma torre de comunicação localizada em Minato. Pode ser vista em diversos pontos da cidade e, durante a noite, possui uma bela iluminação.

pontos turísticos em Tóquio

Tokyo Tower

o que visitar em Tóquio

Tokyo Tower

Tokyo Sky Tree: é uma torre de radiofusão, localizada em Sumida, que possui 634 m de altura. É a mais alta estrutura do japão e a segunda maior do mundo, atrás somente do arranha céu Burj Khalifa, que possui 828 metros nos Emirados Árabes Unidos. É possível comprar um ticket para subir até o alto da torre. A vista é surreal. Lá do alto, praticamente toda a cidade embaixo dos seus olhos.

o que visitar em Tóquio

Tokyo Sky Tree

Museu Nacional de Tokyo: é o maior e mais antigo museu do japão. Fica localizado no parque Ueno, próximo ao Zoológico. Possui um acervo riquíssimo. Muitas obras possuem a explicação em inglês. Foi gratificante poder aprender sobre a cultura e a história da colonização do Japão. Lindas pinturas, cerâmicas milenares, armaduras samurais, quimonos, espadas, entre outros, fazem parte da coleção do museu.

Dicas Japão

Museu Nacional de Tokyo

o que visitar em Tóquio

Museu Nacional de Tokyo

Zoológico: o zoológico fica localizado em Taito e é o mais antigo do Japão. Ele é enorme e, dentre as principais atrações, estão o famoso urso panda e o urso polar. Para quem nunca os viu de perto, vale a pena!

O que fazer em Tóquio

Zoológico de Ueno

O que visitar em Tóquio

Zoológico de Ueno

Estátua de Hachikõ: quem já assistiu o filme “Sempre ao seu lado” conhece a linda história de amor entre o cão da raça akita e o seu dono. A estátua de bronze fica lozalizada no bairro Shibuya, próxima à estação de metrô.

pontos turísticos em Tóquio

Estátua de Hachikõ

Esquina de Shibuya:  uma das mais famosas esquinas do mundo. Milhares de pessoas passam por ela todos os dias. Cercada por enormes prédios com seus telões eletrônicos. Vivencie a rotina de um cidadão japonês e fique parado por um instante observando!

roteiro Japão

Shibuya

Onde se hospedar em Tokyo:

Selecionamos alguns dos hostels mais bem cotados no hostelworld (www.hostelworld.com.br): Jimbocho Sakura Hotel; Hotel L Kamata e Tokyo Hostel. Possuem boa localização e o preço é mais acessível se comparado aos hotéis. Lembrando que o japonês é bem organizado, então pode ter certeza que você encontrará acomodações limpas e bem estruturadas.

Kyoto:

No quarto dia, viajamos para Kyoto, localizada no centro sul do país. Pela primeira vez viajei de trem bala (Shinkansen). A viagem demorou aproximadamente 3 horas e meia. Posso dizer, com certeza, que foi a cidade em que encontrei o mais perfeito equilíbrio entre o homem e a natureza. Não é à toa que foi palco de discussões sobre a preservação do meio ambiente; discussões estas que resultaram na assinatura do Protocolo de Kyoto em 1997. Fundada no século I, foi capital do Japão Imperial, sendo substituída por Tokyo em 1868. É uma cidade limpíssima, com poucos carros circulando. Possui diversos parques e templos, além do castelo de Nijo, que listarei a seguir. Estávamos no outono, sendo possível observar a queda das folhas e o lindo contraste de folhas que alternavam principalmente entre o verde, o amarelo e o vermelho. Tudo milimetricamente cuidado, preservado. Uma poesia para os olhos.

Kyoto

Nascer do sol em Kyoto

Kyoto

Folhagens de outono

Kyoto

Colorido do outono

Kyoto

Folhagens de outono

O que visitar em Kyoto:

Kinkaku-ji (pavilhão dourado): Este é um templo budista e foi construído em 1397. Além do templo, existem diversos jardins que fazem parte do complexo. A harmonia e a integração entre paisagem e construção humana transformam-se em arte bem diante dos nossos olhos. A paz que o lugar transmite é capaz de esvaziar toda energia negativa do nosso corpo.

Kyoto

Kinkaku-ji (Pavilhão dourado

Kyoto

Kinkaku-ji (Pavilhão dourado

Ginkaku-ji (Pavilhão de prata): Enquanto o Kinkaku-ji foi construído na era de ouro do Japão, este foi construído na era de prata, em meio a um momento de instabilidade política. Fica bem próximo do pavilhão dourado e também é um templo zen budista.

pontos turísticos em Kyoto

Ginkaku-ji (Pavilhão de Prata)

Kyoto

Ginkaku-ji (Pavilhão de Prata)

o que visitar em Kyoto

Ginkaku-ji (Pavilhão de Prata)

Eikan-dō Zenrin-ji:

Kyoto

Eikan-dõ Zenrin-Ji

Caminho do filósofo: Este caminho recebeu esse nome graças a um dos mais famosos filósofos do Japão, Nishida Kitarõ, que percorria este caminho todos os dias como forma de meditação. Era também um dos caminhos preferidos de Steve Jobs, que dizia ser um local fonte de suas inspirações e criações. Ele começa no templo Ginkaku-ji, tem cerca de 2 km, passa pelo templo Eikando e termina no templo Nanzenji.

o que fazer em Kyoto

Caminho do Filósofo

Fushimi Inari Shrine: O santuário fica na base da montanha Inari e é possível percorrer um extenso caminho feito por portões (toriis). Em cada um deles é possível observar uma inscrição. O caminho é composto por degraus e pequenas trilhas e dura aproximadamente duas horas. Aproveite esse momento para fazer uma viagem introspectiva, refletir sobre a sua vida e pensar nas coisas que realmente têm valor.

Kyoto

Fushimi Inari Shrine

o que visitar em Kyoto

Fushimi Inari Shrine

Castelo de Nijo: considerado patrimônio mundial pela UNESCO, foi construído em 1603.  É possível fazer um tour por dentro do castelo e observar os lindos jardins que o cercam.

Kyoto

Castelo de Nijo

Nara:

Enquanto estávamos em Kyoto, tiramos um dia para fazer um bate e volta até Nara, que também já foi capital do país durante o período Nara. É um importante centro turístico e recebe pessoas de todo o mundo. No templo Tōdai-ji se encontra o Grande Buda de Nara, a maior estátua de bronze do mundo. Outra característica marcante da cidade é que ela possui veados que circulam livremente entre as pessoas. Você topa com eles em diversos lugares. São dóceis, mas te dão cabeçadas enquanto você não dá um pedaço de biscoito para eles!

O que visitar em Nara:

Nara

Parque em Nara

o que visitar e Nara

Tōdai-ji

maior buda do mundo

Buda de Tōdai-ji

Osaka:

Após 5 dias em Kyoto, incluindo o bate e volta em Nara, viajamos em direção a Osaka. É uma cidade com grande importância econômica para o país, com grandes centros empresariais, tecnológicos e comerciais. Durante o dia passeamos por algumas lojas e visitamos o Castelo de Osaka, o Ōsaka-jō. Ele fica localizado no centro da cidade, configurando sua posição estratégica. É muito interessante o contraste: ao redor do castelo uma grande área arborizada e atrás toda a cidade constituída de concreto.

O que visitar em Osaka:

O que visitar em Osaka

Ōsaka-jō (castelo de Osaka)

Osaka

Ōsaka-jō (castelo de Osaka)

o que fazer em Osaka

Vista do Castelo de Osaka

Dicas Japão

Noivos em ensaio fotográfico

Onde se hospedar em Osaka:

Passamos a noite num hotel-cápsula (Capsule Inn Osaka). Para quem não sabe, é um tipo de hotel com grande número de cápsulas extremamente compactos, idealizados para fornecer acomodações básicas e baratas por um pernoite. Ficaram famosos por serem usados por trabalhadores assalariados que perdiam o último trem para casa.

Hiroshima:

Parece existir um paradoxo em Hiroshima. Uma cidade completamente destruída durante a Segunda Guerra Mundial, em 1945, é circundada por um clima de paz nos dias de hoje. A cidade foi reconstruída e hoje possui um Memorial da Paz. Conheci gente de todos os cantos do mundo que estavam próximos ao Memorial: americanos, asíaticos e africanos, compartilhando daquela atmosfera. Outro fato que me chamou a atenção, foi que os japoneses não guardam nenhuma espécie de ódio ou rancor do americano. Ao entrar em alguns estabelecimentos, era recebido com grande alegria e sempre perguntavam: “American? American?

Onde se hospedar em Hiroshima:

Dessa vez optamos por ficar num Ryokan. Para quem não sabe, são aquelas acomodações típicas japonesas, onde a cama é daquela baixinha, vc se senta no tapete para tomar o chá. Vale muito a pena passar por experiência! Ficamos hospedados no Ryokan Sansui. A dona é uma senhorinha muito simpática que sempre tira fotos com cada hóspede!

O que visitar em Hiroshima:

Hiroshima

Hiroshima

o que visitar em Hiroshima

Hiroshima

Sushi Man

Sushi Man

Sushi Japão

Sushi

Miyajima:

A ilha sagrada pertence à provincial de Hiroshima e é considerada santuário religioso, histórico e ecológico. Se for visitar Hiroshima, não deixe de conhecer esse lindo lugar, um dos principais cartões postais do Japão. Um lugar mágico, que transmite uma paz interior incrível!

roteiro Japão

Miyajima

Miyajima

Miyajima

Miyajima

Miyajima

De Volta a Tokyo:

Aproveitamos para conhecer outros pontos turísticos da cidade:

Roppongi Hills: Durante uma noite, aproveitamos para passear em Roppongi Hills, onde você encontra a famosa escultura em formato de Aranha. É um lugar nobre, com restaurantes finos. Há carrões pelas ruas, como Ferraris e Porsches.

Roppongi Hills

Roppongi Hills

Odaiba: esta é uma ilha artificial, construída sobre escombros. Impressionante a capacidade do japonês em se adaptar à falta de espaço. Na ilha existem diversos prédios e contruções. Dentre as mais famosas, estão o gigante Gundam, a roda gigante, o Museu Nacional de Ciência e Inovação, a Rainbow Bridge e a réplica da Estátua da Liberdade. Também nos deparamos com diversos jovens vestidos de cosplay. Parecia que estávamos dentro de um desenho animado!

Odaiba

Gundam

Japão

Cosplay

O que visitar em Tóquio

Réplica da Rainbow Bridge em Tokyo

Hakone: sem dúvidas, Hakone está entre as 10 mais lindas paisagens que já presenciei. Nada mais mágico do que visitar o imponente e grandioso Monte Fuji. Fiz esse passeio no penúltimo dia, num bate e volta saindo de Tokyo. Para chegar até Hakone, você pode pegar um trem chamado RomanceCar. A viagem é curta e o passeio dura o dia inteiro. Você conhecerá o lindo Lago Ashi e depois pegará um teleférico para ver o Monte Fuji mais de perto.

Lago Ashi - Hakone

Lago Ashi – Hakone

Japan_Flag

Hakone

Lago Ashi – Hakone

Hakone

Monte Fuji

Hakone

Monte Fuji

Hakone

Monte Fuji

Gostou das dicas e do roteiro? Siga nosso perfil no instagram (@tripaddicts) e nossa página no facebook (www.facebook.com/tripaddicts) e fique por dentro das dicas dos lugares mais incríveis do mundo. Você também pode ser destaque em nosso feed usando #tripaddicts em suas fotos.

Um abraço e até a próxima!

Cadastre seu e-mail e receba gratuitamente dicas e roteiros de viagens
Quero receber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre seu e-mail e receba gratuitamente dicas e roteiros de viagens
Quero receber